domingo, 5 de fevereiro de 2012

Pinheirinho....

Eu não tenho escrito muito nos últimos dias, preferi primeiro ver bem o que estava acontecendo para não escrever bobagens. Mas diante de tudo que li e fiquei sabendo, não da pra ficar quieta. Calar diante destes acontecimentos é o mesmo que aceitar. O que aconteceu no bairro Pinheirinho em São Paulo mesmo sendo uma decisão judicial, ao meu ver foi uma demostração clara de que se você não tem dinheiro você não tem direitos. Diante de tudo que vem sendo exposto a sociedade pela prefeitura e até mesmo pelo judiciário, a suposta "operação" foi perfeita, sem truculência policial e sem grandes feridos. Gostaria de saber o que significa truculência e grandes feridos para estas pessoas. Com certeza a definição desta palavra não tem o mesmo sentido que para nós pobres mortais. Ferimentos não são só físicos, existem ferimentos de alma também, aquele que fica na nossa cabeça e no nosso coração,nos matando aos pouco cada vez que lembramos, e este muitas vezes é muito mais difícil de cicatrizar. Houve barbárie sim, houve violação dos direitos humanos sim, houve violência física e violência psicológica sim, e as pessoas responsáveis por isto que poderiam ter evitado tudo isso, vem a publico dizer que tudo ocorreu dentro da maior normalidade???
O que é normalidade para estas pessoas??? As pessoas responsáveis por isto tem coragem de dizer que o saldo deste acontecimento foi positivo. Positivo onde gente??? Onde pode haver algo positivo em uma situação desta??? Por mais que os policiais não tivessem cometido excessos, e tivessem agido de forma a pensar que aquelas pessoas que la moravam poderiam ser um familiar seu, já seria uma situação difícil.
Mas além de tudo que estas pessoas passaram, ainda sofreram  violências inadmissíveis. Mulheres e homens foram violentados por policiais, isso é normal???? Tem um homem que recebeu um tiro pelas costas e corre risco de ficar paraplégico, pergunto isto é normal??? Um velhinho, da idade de minha avó esta na UTI e o pior o histórico médico dele esta sendo mantido em sigilo até mesmo para os familiares, ele foi violentamente espancado e esta em coma, pergunto de novo, isto é normal???
Não, isto não é normal. Normal seria cumprir a decisão judicial(já que ordem de juiz não se discute, cumpre-se),mas respeitando aquelas pessoas com dignidade com respeito com humanidade. Eu me pergunto, por que o ser humano tem a péssima mania de tripudiar sobre a desgraça de seus semelhantes??? Estes policiais poderiam ter feito as coisas de outra maneira se não se sentissem donos do mundo em cumprimento de seus deveres. E a juíza poderia ter esperado mais um pouco  até que todas as tentativas houvessem se esgotado, e o governo do estado poderia ter providenciado um local para estas pessoas antes da desocupação. Tudo isso poderia ter sido evitado sim, se os mandantes agissem com mais humanidade e com menos orgulho e prepotência(Se é que não existem outros interesses por trás de tudo isso que eu não sei), descendo de seus pedestais e se colocando no lugar das pessoas que ali moravam.

Ana Giulia

Um comentário:

  1. Aninha Zorteia, você disse a verdade. Apenas não concordo com você em um ponto. Você disse que "decisão judicial não se discute, se cumpre", mas eu pergunto a você: E se a decisão for injusta? Se deve cumprir?
    A meu ver não. Juízes não são infalíveis e, como estamos vendo nos noticiários, muitas decisões judiciais são dadas para defender o interesse de pessoas, não porque são decisões legais.
    Você não deve lembrar, mas sua família com certeza deve se lembrar de um caso que aconteceu há alguns anos. A justiça mandou demolir algumas casas de pobres que estavam na mesma situação dos moradores de pinheirinho. Quando o operador da máquina que iria destruir as casas chegou e viu a situação das pessoas que moravam ali, ele se recusou a operar a máquina e disse que poderia até prendê-lo, mas não faria aquilo com aquelas pessoas.
    O egoísmo está aumentando no mundo. É muito triste isso. As pessoas, principalmente, os "doutores", pessoas estudadas, como os juízes, que deveriam ter mais sensibilidade, mais compreensão e senso de justiça com seu sememlhante, estão cuidando de seus interesses. Não podemos desistir, devemos sempre lutar por um país mais justo, onde todos, sem exceção, tenha os mesmos direitos e oportunidades.
    Continue assim, você é uma pessoa especial.

    ResponderExcluir