terça-feira, 6 de novembro de 2012

São Paulo E Suas Noites De Terror!!!

Oi pessoal, tenho estado meio ausente devido ao fim das aulas e preparação para a ultima competição do ano, já que fiquei tanto tempo longe das piscinas para voltar ao meu nível de  competição leva tempo e muuuito treino (condição que só voltarei a ter no próximo ano). Mas não posso deixar de falar sobre dois assuntos que vou escrever agora. Primeiro quero falar hoje  sobre a "guerra"que estamos vivendo na cidade de São Paulo. O que está acontecendo por lá??? Quem mora fora de São Paulo fica meio perdido sem entender o porque desta violência toda.
Temos a impressão que  é uma guerra , entre policia e bandidos, mas quem esta pagando o "pato" é a população que nada tem a ver com esta guerra entre estes dois lados.
Mas ao mesmo tempo fala-se em grupo de extermínio??? O que é grupo de extermínio?? Bom este nome é dado para um grupo de pessoas muitas das vezes formado por  policiais ou ex policiais que formam um grupo de pessoas e saem fazendo a "justiça"com suas próprias mãos!!! Eu não diria que o que eles fazem pode ser chamado realmente de justiça, porque muitas vezes matam muitos inocentes.
Mas na minha opinião estes grupos só existem porque não há uma ação efetiva do poder publico que deveria cuidar da segurança da sociedade. Muito me estranhou a reportagem do secretario de segurança de São Paulo quando indagado por um repórter sobre a oferta de ajuda federal nesta situação, o secretario de segurança de São Paulo disse que não precisava da intervenção de ajuda federal, para resolver o caso que estava sobre controle. Pergunto eu: como uma cidade em que esta havendo mortes todas as noites de seus policiais e familiares e da população em geral, onde não se pode mais andar na rua sobre pena de ser assassinado sem motivo algum, pode estar sobre controle a segurança?? Me desculpe senhor secretario, mas não, não há nada sobre controle em se tratando de segurança ai em São Paulo. Não é justo impor uma sociedade inteira a viver desta maneira em sobre saltos, dia após dias. Não é justo que a família dos policiais vivam com medo 24 horas por dia sem saber se vão ser atacados ou não. Não é justo os pais terem medo de deixar seus filhos saírem  irem para a faculdade por medo de eles serem a próxima vitima. Não é justo viver com medo o tempo todo. São Paulo é uma grande cidade, é o coração econômico e financeiro do Brasil, e merece um pouco mais de agilidade em se tratando de segurança. A impressão que tenho é que esta havendo ali entre o secretario e o governo de São Paulo um pouco de orgulho em solicitar ajuda do governo federal por ser da oposição, talvez não seja isto e eu esteja falando uma grande besteira, mas  acredito que uma media deveria ser tomado com urgência. Não da para ficar colocando a culpa nas fronteiras do pais, nem no Rio de Janeiro, o problema agora esta aí,  em São Paulo, e deve ser resolvido com a máxima urgência, é muito triste acordar e ver nos jornais que São Paulo teve mais uma noite de violência, ver que crianças foram mortas com balas perdidas dentro do carro de seus pais ,onde amigos não podem mais se encontrar em um bar no final da noite para se divertirem um pouco.   Onde esta a culpa agora é o que menos importa, o que importa agora é parar com esta violência absurda que esta acontecendo por ai.
E sejamos verdadeiros, se o problema fosse as fronteiras que não são devidamente fiscalizadas teríamos estes acontecimentos em outras regiões do Brasil, vocês não acham?? O problema é que se coloca interesses políticos em tudo, mas agora não  é hora de ver o que é melhor para o partido ou para o governador , é  hora de pensar nas pessoas nos cidadãos que não podem mais ter uma vida tranquila devido a tudo isto. Eu acredito que o interesse do povo tem que sempre estar acima dos interesses de partidos políticos. Por favor unam-se para resolverem este problema e parem de culpar os outros, isto não leva ninguém a lugar nenhum, por enquanto é com o cidadão comum, mas pensem, uma hora pode ser  com alguem do seus convívios, e do jeito que a coisa vai daqui a pouco só o exercito para resolver.

Ana Giulia